It’s runderful!

Mizuno1

Eu já corri mais de 20 meias maratonas – mas poucas abaixo de 2 horas (a melhor foi 1h52, no Rio, em 2010). E uns dois meses atrás, já tendo desistido de correr maratona no primeiro semestre, me inscrevi para a Mizuno Half Marathon. Só que estava meio desanimada com a vida. Então, conversando com a Fe – minha amiga-irmã da corrida – surgiu a ideia de corrermos a prova para fazer um bom tempo (se possível o melhor da vida) e termos uma motivação extra para treinar. Assim surgiu o ‪#‎projetomeialoka. Muitos WhatsApp, cálculos, treinos e risadas depois, lá fomos nós, no último domingo, para corrermos como se não houvesse amanhã…

Tinha o plano A (fazer em 1h50, impossível para meu atual condicionamento), o B (1h55 já seria a glória para meu atual condicionamento) e o C (qualquer resultado abaixo de 2h). Minha mais recente meia maratona havia sido no final de março, em Lisboa, com o tempo de 2h04. Então, como havia treinado quase direitinho de lá para cá e retomado a musculação, estava confiante pelo menos no resultado abaixo de 2 horas. Mas claro que sempre dá medo, porque treino é treino e jogo é jogo – e no dia tudo pode acontecer.

Acordei bem, me alimentei bem, estava me sentindo bem. Tudo conspirando a favor. O plano da Fe era largar com pace de 5:30 e diminuir para 5:20 durante o percurso . Eu preferi ser mais conservadora e largar com 5:40 e ver como iria me sentir pelo caminho. Com a adrenalina da largada, fiz o primeiro quilômetro a 5:35 e me forcei a não ir tão depressa – com medo de “faltar pernas” mais para frente. Mesmo assim, completei o segundo igualmente a 5:35. Mas logo me senti confortável e mantive o ritmo variando entre 5:28, 5:30, 5:36.

Mesmo percebendo um leve cansaço na metade da prova, segui super regular – os únicos quilômetros destoantes foram o 17 (5:41) e o 20 (5:43), acho que um pouco por causa do vento contra.

Sabe aquela prova gostosa? Em que você corre feliz, como se tivesse nascido para isso? Como se suas pernas corressem por conta própria, ignorando qualquer medo que sua cabeça pudesse arrumar? Claro que agradeci muito a musculação que tenho feito [valeu Bio Ritmo :)], porque para correr forte, você tem de estar forte.

E como de costume, fui fazendo cálculos pelo caminho, achando até que daria para fechar em 1h55. Mas não deu. Completei a Mizuno Half Marathon em 1:57:04, ficando em 228º lugar entre 1123 mulheres que correram. É claro que depois ficou a sensação de que eu poderia ter ido um pouquinho mais rápido… Mas tudo bem. Baixei 7 minutos de março para cá. Em tempo: a Fe completou em 1h53!

Agora é seguir adiante, cumprindo os treinos, insistindo na musculação e criando, quem sabe, um novo projeto. Talvez o #projetointeiraloka (kkkkkk), visando uma maratona abaixo de 4 horas (das sete que eu já fiz, apenas uma foi sub 4). Vamos nessa?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

2 respostas em “It’s runderful!

  1. Pingback: W21K Asics: uma corrida perfeita! | eu corro porque…

  2. Pingback: Meus 10 anos de corrida! | eu corro porque…

p o d e_f a l a r

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s