Eu testei: top e cinto

ya_Testei no dia 13 de setembro, em um treino de 24K – e repeti no último sábado, dia 20, em um treino de 15K -, o top Vivian Bógus Fitness by Cola na Debs (que eu comprei por recomendação da minha amiga Fernanda Mesquita) e o cinto FlipBelt (que eu ganhei da Samantha Sheridan). Aqui vão minhas impressões:

TOP VIVIAN BÓGUS FITNESS: eu tenho peito pequeno, mas mesmo assim gosto e preciso de suporte. Não dá pra correr com top de tecido molenga, que não segura nada ou com costuras que ficam roçando a pele. Esse, da Vivian Bógus, tem tecido de compressão. Segura, mas não aperta. É super confortável e você nem sente que está usando. O modelo, com decote “V”, também deixa o colo super bonito – pra quem corre só de top, fica lindo no corpo. E as costas é estilo nadador, ajudando na sustentação. Vai ser minha escolha para a Maratona de Berlin. Custa 89 reais (veja o site).

FLIPBELT: não costumo correr com cinto de hidratação, pochete, nada disso. Não gosto, me incomoda – até porque sempre fica meio solto e subindo na cintura. Tento acomodar tudo nos bolsos do short. E numa maratona, quando tenho de carregar cinco géis, o short tem que ter bons bolsos. As vezes fica horrível aquele volume todo, mas fazer o que… Ganhei o cinto e resolvi testar. Ele mais parece uma faixa, de 7,5 m de largura, cheia de compartimentos em toda sua volta. O tecido é macio e se acomoda bem ao corpo. Ao vestir, essa faixa fica parecendo o cós do short – achei isso legal. Acomodei alguns géis e umas balas de goma nos bolsinhos. Não coloquei chave, mas um dos compartimentos é próprio para isso – tem até um ganchinho pra prender. Na primeira vez usei com um short soltinho, de elástico na cintura, e o FlipBelt não incomodou durante a corrida, não esquentou e não subiu – nem lembrava que estava com ele. Na segunda vez usei com uma bermuda de lycra justa e acho que pelo fato do tecido ser mais escorregadio, o cinto subiu um pouco durante o treino. Nas duas vezes foi fácil acessar os geis e as balas quando precisei. Apesar de ter gostado, ainda não decidi se correrei com ele em Berlin. Só fiz esses testes com o acessório e tenho certo receio de me incomodar no meio da prova (já que não gosto de nada na cintura). Mas vai depender também do short que eu for usar – ainda não escolhi. Para o meu corpo, rodando 24K com um short soltinho, o Flip Belt serviu. No site eles orientam sobre a escolha do tamanho. E tem várias cores. Custa a partir de 99 reais (veja o site).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Uma resposta em “Eu testei: top e cinto

p o d e_f a l a r

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s